Jogada de marketing ou erro na previsão?

No início do seu mandato o presidente dos EUA, Joe Biden, anunciou que em 100 dias iria vacinar 100 milhões de pessoas. Antes do final do prazo resolveu dobrar a meta e já bateu 200 milhões e quer mais.

Isso foi suficiente para a imprensa o considerá-lo como o “cara” (bem diferente do que acontece no Brasil ☹). Porém, isso não significa que a sua gestão é eficiente. O ideal é que os resultados fossem próximos do estimado. Imagine se fosse o contrário: que viesse a público e falasse que a Covid-19 é só uma gripezinha e que não atingiria mais de 100 milhões de pessoas e três meses depois esse número fosse o dobro (muito parecido com que vivemos aqui no Brasil, certo?).

Pois bem! Quando vejo esse tipo de discurso de duas uma: (A) sua equipe já tinha a estimativa correta (200 milhões) e Joe Biden resolveu subestimar os dados para poder ultrapassar com folga a previsão inicial, assim fazer um belo marketing para o seu primeiro ano de mandato; ou (B) realmente sua equipe não conseguiu fazer a previsão adequada.

Não estou aqui para fazer política, apenas para colocar para vocês que trabalham com analytics que uma estimativa ruim é qualquer valor que não fique dentro de intervalo de confiança (ou intervalo de credibilidade).

Sinceramente, não acredito que a equipe de Joe Biden tenha errado na previsão, sou da opinião que ele usou os números ao seu favor, como estratégia política. Porém, a princípio isso pode parecer uma boa ideia, mas a longo prazo pode fazer com se perca credibilidade nos números apresentados. E você, o que acha? Ele fez uma jogada de marketing ou realmente a previsão inicial estava errada?

0 responses on "Jogada de marketing ou erro na previsão?"

Leave a Message

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Métodos Exatos © Direitos reservados.